Todo motorista que se preocupa com a estética do seu automóvel precisa aprender como conservar a pintura do carro. Afinal, ela é um dos elementos mais importantes para a beleza de um veículo.

Além de ser essencial para deixar um carro bonito, a pintura ainda tem papel de proteção importante dentro do automóvel. Isso porque a maioria delas tem um elemento impermeabilizante, que pode conservar o veículo em épocas de chuva.

Por isso, é essencial aprender como conservar a pintura do carro e não correr o risco de ter algum problema por causa dela. Quer saber os principais cuidados a ter em mente nessa área? Então siga a leitura abaixo!

Proteja o automóvel do Sol para conservar a pintura do carro

Considerando os hábitos do brasileiro, é seguro afirmar que a maior parte de nós prefere o Verão ao Inverno. No entanto, essa estação traz sérios riscos para a pintura dos nossos carros.

Os fortes raios do Sol e a temperatura elevada do Verão causam mudanças na coloração do automóvel, normalmente “desbotando” os tons e deixando o carro mais feio.

Por isso, é importante aprender como proteger o veículo do contato direto com a luz do Sol de modo a conservar a pintura do carro da melhor maneira possível.

Proteja o carro da maresia se morar no litoral

Para quem mora no litoral do país, ou costuma ir para a praia com frequência, um dos principais cuidados para conservar a pintura do carro é protegê-lo da maresia.

A lógica é a mesma do Sol: a umidade cheia de sal no ar nas cidades litorâneas pode causar dano na pintura do seu veículo.

Honestamente, os danos na pintura podem ser os menores que a maresia causa, já que ela pode interferir nos sistemas elétricos do automóvel (interferindo no freio ABS, por exemplo), além de danificar filtros e outras peças.

Por isso, quando estiver em uma cidade litorânea, procure por uma garagem fechada para estacionar o carro e o cubra com um pano grande o suficiente para segurar a maresia.

Passe cera e polimento no seu carro com frequência

Com quanta frequência você costuma polir e encerar o seu carro? O ideal é tentar realizar o procedimento a cada 2 meses ou seis lavagens.

Isso porque a cera e o polimento feito no veículo ajudam a criar uma camada protetora que evita que a luz do Sol, a maresia e outros elementos ataquem diretamente a tinta do veículo.

Assim, esses materiais atuam como um escudo protetivo. No entanto, é importante não realizar o procedimento com frequência demais já que muito uso desses produtos pode ter efeito oposto e causar danos à pintura.

Lave seu carro corretamente para preservar a sua pintura

Se você não pode passar a cera ou o polimento todas as semanas, pode fazer outra atitude que ajudará a manter a pintura do seu automóvel conservada: lavar o carro.

Não precisa fazer isso toda semana, claro, mas uma vez a cada 15 dias ou um pouco mais já é interessante.

A limpeza do lado de fora deve ser feita só com água e um detergente neutro ou um detergente exclusivo para automóveis. Use uma esponja macia para limpar a lataria do automóvel e só utilize uma escova com cerdas nas partes mais críticas, como o interior das rodas e os pneus.

Faça uma descontaminação do carro de vez em quando

Mesmo com a lavagem, é comum que pequenas partículas encontrem um lugar para viver na lataria do seu carro.

Mesmo esfregando bem, você não conseguirá removê-las. Se deixá-las ali, elas podem acumular e eventualmente causar danos na pintura do seu carro.

Por isso, vale a pena fazer uma descontaminação do automóvel de vez em quando. Esse procedimento, que é um pouco agressivo, usa uma massa de argila para “esfregar” no veículo como se fosse um produto esfoliante. Ele retira as partículas e deixa a lataria do carro pronta para receber um cuidado de cera e polimento.

Realize uma vitrificação para uma segurança extra

Para conservar a pintura do carro, é necessário investir em técnicas e camadas de segurança que ajudam a proteger a tinta de elementos exteriores que causem agressões.

Um dos elementos mais eficazes dentro de um pacote de cuidado profissional de carro é a vitrificação. Trata-se de um procedimento em que nano partículos de vidro são adicionadas em toda a pintura do automóvel para criar uma camada protetora praticamente impenetrável.

A resistência do procedimento é tão poderosa que o carro pode rodar até 3 anos sem precisar realizar a vitrificação novamente. No entanto, costuma ser um processo caro, custando mais de R$1.000,00 para ser realizado.

Com esses cuidados, ficará mais fácil conservar a pintura do carro que você tem na garagem. É fato que algumas das proteções são mais caras do que as outras, mas dá para montar uma estratégia de manutenção adequada para qualquer orçamento.

E aí, gostou do conteúdo? Então conte pra gente como você faz para conservar a pintura do seu automóvel!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.