Curta e Compartilhe!

Conhecimento

Pesquisa de mercado – Faça antes de abrir uma empresa

Publicado

on

A pesquisa de mercado se caracteriza como um processo de identificação de um problema e quais seriam as soluções possíveis para tal condição.

Entretanto, existe um alto número de indivíduos que parecem esquecer porque isso é essencial para os negócios ou mesmo como fazer a sua pesquisa.

Pensando nisso, o foco desse post é responder essas questões para que você seja capaz de abrir uma empresa.

Vamos lá?

Porque a pesquisa é essencial antes de abrir uma empresa?

A pesquisa de mercado é um processo relativamente simples, mas que exige tempo e dedicação.

Mas não é só isso.

Abrir uma empresa envolve conhecimento de público e mercado, tanto para saber qual será a oferta bem como a demanda.

O problema é que muitas pessoas apenas tem uma ideia bacana e acreditam que já estão prontas para faturar alto.

Gerando muitas dúvidas, frustrações e dificuldades.

Portanto, as principais vantagens em fazer essa pesquisa incluem:

·         Maior facilidade para saber o que o público quer;

·         Oferecer o que está sendo procurado;

·         Garantir que os seus investimentos tenham um retorno positivo;

·         Evitar gastos com ações que não geram resultados;

·         Facilita o processo de tomada de decisões;

·         Identifica erros na sua ideia ou objetivos;

·         Entende melhor a concorrência com a qual vai lidar;

·         Prevê as tendências de mercado;

·         Descobre pontos fortes e fracos do seu negócio, etc.

Pode-se dizer então, que a pesquisa de mercado deve ser vista como parte integral de um negócio.

Tanto antes da criação da empresa bem como durante o funcionamento dela.

Como fazer uma pesquisa de mercado

Agora, é chegada a hora de entender como começar uma pesquisa de mercado de uma maneira simples e barata.

Afinal, quem está começando sempre quer economizar um pouco.

1. Defina as ideias do seu negócio

Para aqueles que estão começando agora, uma pesquisa de mercado significa entender melhor o que você tem a oferecer.

Logo, o pensamento aqui é voltado para antes da criação de uma empresa ou negócio.

De início, foque em quais são os objetivos que tem em dar esse passo na sua carreira, tanto em relação a si como aos outros, como por exemplo:

·         Ter uma renda extra;

·         Atender uma demanda de serviços que sempre pedem;

·         Garantir maior desenvolvimento profissional para atuar em outras áreas;

·         Satisfazer um público que é pouco atendido;

·         Atender um público que outros negócios parecem ignorar.

Essas ideias funcionam como um tipo de bússola, para que você entenda exatamente como a sua empresa vai funcionar quando estiver ativa.

Além do mais, facilita o processo de criação de missão, identidade visual e até valores do seu negócio.

Pense nisso.

2. Pesquisa de mercado é pensar em perguntas para o público

Se você já fez um curso de pesquisa de mercado, sabe que um tema comum é a persona do seu negócio.

Geralmente, é possível ter algumas informações referente ao tema logo que você define o seu nicho de atuação.

Porém, outras informações podem demorar mais tempo e até dependerem da atividade da sua empresa.

Considerando que você ainda não tem um negócio, isso quer dizer que você não tem cliente.

Então, é preciso pensar em perguntas que gerem um tipo de funil: começando de maneira mais generalista.

Suponha que você queira atuar com nicho de emagrecimento, as perguntas da sua pesquisa de mercado podem ser:

·         Você quer perder peso?

·         Qual o seu sonho de peso ideal?

·         Você já fez dietas?

·         Vive com oscilações de peso/efeito sanfona?

·         Estaria disposto a seguir um esquema pensando em perda de peso?

·         Gostaria de incluir na dieta algum remédio ou suplementos, ou já fez isso?

·         Qual a sua maior dificuldade em relação a alimentação? Etc.

Essas perguntas vão funcionar como um processo para definir o caminho da sua pesquisa e negócio.

3. Crie o seu questionário

Dicas um e dois seguidas, você já está pronto para desenvolver a sua pesquisa de mercado.

Como você ainda não tem um negócio, existem duas possibilidades:

·         Você pode fazer essas pesquisas com pessoas/grupos que conhece ou

·         Incluir a pesquisa em algum site, blog ou mídia social.

No primeiro caso, o interessante é fazer o questionário com várias pessoas e, se possível, diferentes.

Para ter mais de um resultado e não apenas uma pequena parcela de dados.

No segundo caso, você pode oferecer algo em troca ou mesmo oferecer as perguntas como um tipo de ajuda.

Como quando escritores fazem pesquisas em grupos do Facebook para saber qual gênero está sendo mais procurado.

4. Não tenha pressa

Um dos erros comuns na hora de colocar um questionário em ação se refere ao tempo de pesquisa, para colher os dados.

Mesmo que você queira muito dar os primeiros passos, a pesquisa deve ficar algum tempo na rede.

Porém, para que tudo isso dê certo, é preciso aliar tempo de pesquisa com continuidade.

Portanto, tente fazer com que mais pessoas respondam ao questionário.

Seja enviando em outras plataformas, atualizando o post para que outros do grupo o vejam ou mesmo utilizando novas mídias, como Telegram e WhatsApp.

5. Momento de análise da pesquisa de mercado

Por fim, é preciso recolher todos os dados da sua pesquisa de mercado e analisar quais foram os resultados obtidos.

No momento de análise, é preciso ter em mente os resultados gerais da pesquisa, mas também resultados específicos de acordo com cada grupo de pessoas.

Por exemplo, é comum que as pesquisas solicitem gênero e idade.

Com base nesses dois fatores, veja qual o principal diferencial em relação às respostas ou mesmo onde elas se assemelham.

Inclusive, se estiver fazendo ou pensando em fazer um curso de pesquisa de mercado, essa será uma das principais coisas a serem aprendidas.

Já que grupos com características específicas podem ter uma visão diferente sobre um mesmo tema, seja a idade, condição social ou gênero.

Avalie tudo o que obteve durante o período de pesquisa e terá os resultados mais valiosos para começar a abrir a sua empresa.

Enfim, você ainda tem alguma dúvida referente a pesquisa de mercado ou gostaria de saber mais sobre o tema?

Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar ou aproveite para compartilhar a sua dica com nossos leitores.

Comentar

Comente a notícia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conhecimento

Descubra como reconhecer a dependência emocional nas relações

Para ajudar você, ou outra pessoa que esteja passando por isso, citaremos tudo sobre como reconhecer a dependência emocional nas relações, e o que fazer para evitar isso.

Publicado

on

Descubra como reconhecer a dependência emocional nas relações

Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Muitas vezes de forma involuntária, a dependência emocional nas relações é algo que ocorre bastante e você pode estar passando por isso.

Dessa forma, é muito comum a seguinte frase: “o que eu vou fazer sem determinada pessoa”? uma vez que sua rotina e você se adaptou a ela.

Ou seja, como o próprio nome já disse, você se torna dependente emocionalmente daquela pessoa, devido à relação que vocês possuem.

No entanto, além da famosa frase, existem algumas outras coisas que podem mostrar a dependência emocional em todas as relações.

E, devido nem sempre temos aquela pessoa no cotidiano, acaba sendo algo que faz mal, onde você precisa reconhecer isso e buscar ajuda.

Portanto, para ajudar você, ou outra pessoa que esteja passando por isso, citaremos tudo sobre como reconhecer a dependência emocional nas relações, e o que fazer para evitar isso.

Como reconhecer a dependência emocional nas relações?

Antes de qualquer coisa, você precisa saber que a dependência emocional não se resume apenas a relações amorosas.

Nesse sentido, diferente do que muitos pensam, você pode ter esse problema de dependência em diversos tipos de casos e relações.

Sendo assim, confira como reconhecer essa dependência totalmente emocional, nas principais relações:

Relacionamentos amorosos

Por mais que ele não seja o único, os relacionamentos amorosos ainda são os principais causadores da dependência emocional.

Dessa forma, você pode perceber essa dependência, quando no relacionamento já não existe mais aquele prazer, ocorrendo:

  • Brigas
  • Xingamentos
  • Discordâncias
  • E dentre outras coisas

No entanto, mesmo com tudo isso, você não consegue largar o relacionamento, com medo principalmente de ficar sozinho.

Ou seja, basicamente, a pessoa se tornou sua rotina, e mesmo com todos os problemas você não consegue acabar com o ciclo amoroso.

Isso também é um dos principais geradores de alcoolismo e depressão, sendo às vezes necessário até mesmo a procura de uma clínica de reabilitação para alcoólatras.

Relações entre parentes

Depois das relações de dependência emocional com parentes, uma outra relação que pode envolver bastante a parte emocional, é entre parentes.

Nesse sentido, isso acontece muito principalmente entre pais e filhos, onde alguns não conseguem aceitar que o filho tenha a sua individualidade.

Desse modo, pode acontecer de ocorrer aquela relação sufocante, onde muitos pais chegam a usar chantagem emocional, para impedir que os seus filhos sigam a vida.

Além disso, você também vai ver que isso ocorre com os filhos, onde muitos, devido a relação parental, não conseguem seguir o próprio rumo.

Sendo assim, mesmo que seja necessário seguir a sua própria vida, ocorre aquele medo de não conseguir viver separados dos pais e dentre outras coisas.

Portanto, se você faz esse tipo de coisa, ou sofre com alguma delas, certamente estamos falando de uma grande dependência emocional.

Amizade

Por fim, mas também uma das dependências emocionais bem presentes, são as amizades.

Atualmente, você pode notar que muito é usado o termo de amizade tóxica, que basicamente são pessoas que podem acabar tirando o seu bem-estar.

Dessa forma, você pode reconhecer a dependência emocional, principalmente em casos de ciúmes extremos, a ponto de o seu amigo (a), não permitir que você tenha outras pessoas em seu ciclo.

No entanto, devido a amizade, principalmente se for de muito tempo, acaba ocorrendo aquele medo de uma conversa.

Ou, até mesmo chegar a terminar o ciclo de amizade com aquela pessoa.

Então, acaba preferindo se magoar, do que tomar uma ação, principalmente com medo de não conseguir adquirir outras amizades.

O que fazer para evitar a dependência emocional?

Infelizmente, essa dependência é algo que de toda forma acaba seguindo grande parte das pessoas.

Dessa forma, acaba sendo algo comum, muitas vezes inevitável, principalmente quando o contato é a muito tempo.

Logo, para essa dependência, o que você pode procurar a ajuda de uma pessoa próxima e confiável, para trazer outro ponto de vista.

Até porque, muitas das vezes, você pode achar que é coisa da sua cabeça, e assim acabar seguindo devido a dependência emocional.

No entanto, muitas das vezes apenas isso pode não ser o suficiente para tratar esse problema, sendo essencial um acompanhamento psicológico.

Além disso, você precisa saber que a dependência causada por emoções pode trazer outros problemas, como alcoolismo, depressão, ansiedade, entre outros.

Assim, caso também for necessário, o ideal é buscar uma clínica de recuperação para dependentes químicos.

Portanto, não leve esse problema como algo normal, uma vez que isso pode acabar com o seu psicológico, tornando sua vida um verdadeiro caos.

O ideal é que você procure sempre algo que lhe deixe saudável, e que vai lhe trazer felicidade.

Considerações finais

Se você queria saber como reconhecer a dependência emocional, certamente esse artigo abriu muito a sua mente.

Então, se você tem casos próximos, ou até mesmo si próprio esteja passando por essa situação, procure ajuda imediatamente.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES