Bolivianos fazem denúncia ao ex-presidente Evo Morales para o Tribunal Penal de Haia
Bolivia's President Evo Morales addresses the media at the presidential hangar in the Bolivian Air Force terminal in El Alto, Bolivia, November 10, 2019. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Na ultima sexta-feira os bolivianos denunciaram o ex-presidente Evo Morales para o Tribunal Penal Internacional na cidade holandesa de Haia (principal órgão judiciário da ONU), por crimes contra a humanidade.

A denuncia esta relacionada às mortes de aproximadamente 40 doentes durante o mês de agosto por falta de oxigênio durante os bloqueios por protestos que fecharam as estradas na Bolívia.

No documento apresentado ao tribunal, o Estado solicita uma investigação para determinar e sancionar os autores do que considera um crime contra a humanidade, que “provocou o sofrimento de populações afetadas e derivou a morte de ao menos quarenta pacientes por falta de atendimento médico”. A Procuradoria afirmou em comunicado que “o foragido da justiça boliviana” Evo Morales é acusado de “atos desumanos”, culpando-o pelas consequências desses protestos durante 12 dias consecutivos no início de agosto contra o adiamento das eleições bolivianas de setembro para outubro