Por décadas, os engenheiros de projeto de produto usaram programas de projeto auxiliado por computador (CAD) – como o AutoCAD da Autodesk – para projetar várias peças e componentes. Esses programas sofisticados são capazes de criar modelos 2D e 3D extremamente detalhados.

Inclusive hoje em dia existem empresas voltadas à comercialização de softwares CAD.

Com a grande demanda de arquivos de modelo 3D de informações de construção (BIM) entre os profissionais de arquitetura, muitos fabricantes de produtos de construção fazem sempre a mesma pergunta: qual é o melhor e quais as suas ferramentas?

Os tipos de arquivo CAD e BIM diferem em muitos aspectos, tornando uma conversão bem-sucedida quase impossível.

Qual é a diferença entre CAD e BIM?

CAD, ou projeto auxiliado por computador, permite o projeto e a documentação por meio da tecnologia de computador. Os engenheiros de projeto usam arquivos CAD para projetos que requerem várias peças e componentes para caber precisamente em uma montagem maior.

Os usuários CAD podem produzir com eficiência desenhos 2D e modelos 3D de peças e conjuntos a serem fabricados com os materiais desejados. O uso de software CAD 3D transformou a manufatura nos últimos 30 anos, permitindo que produtos mais complexos sejam projetados e fabricados com mais rapidez do que nunca.

Quem usa CAD?

Nos últimos 20 anos, houve uma adoção generalizada do software CAD 3D. Tudo começou com os fabricantes adaptando seus processos para atender às rígidas diretrizes de fabricação aeroespacial e automotiva e melhorando seu tempo de colocação no mercado de novos produtos.

Agora, o CAD se tornou um imperativo estratégico em todo o mercado industrial para criar produtos exclusivos e de alta qualidade que cheguem ao mercado mais rapidamente.

Alguns dos formatos mais populares para desenhos 2D incluem DXF e AutoCAD DWG, enquanto formatos 3D incluem Solidworks, Creo e uma série de formatos padrão como IGES, STEP e SAT, para citar alguns.

Para que é usado o CAD? Como ele se compara ao BIM?

Essa mudança nas ferramentas e processos de software permite que os projetistas descubram, entre outras coisas, erros no projeto antes do início da construção, evitando pedidos de alteração caros.

Muitos anteciparam que essas novas ferramentas de software BIM, o treinamento associado e uma reengenharia geral do processo do fluxo de trabalho do projeto à construção se tornariam o foco de cada novo projeto comercial. Na verdade, espera-se que a maioria dos novos projetos de edifícios comerciais sejam construídos usando o BIM.

O que é BIM?

BIM é um novo processo e metodologia por meio do qual uma equipe de arquitetos, engenheiros e empreiteiros trabalham em colaboração para projetar e construir um edifício comercial utilizando o mesmo banco de dados e modelo de computador. Isso permite que a equipe analise e visualize as decisões de design muito antes do início do projeto.

Basicamente, o BIM oferece uma representação digital da instalação real, incluindo sistemas funcionais (HVAC, elétricos) e estéticos (paredes, teto, janelas). Ele faz isso enquanto é um recurso compartilhado do início ao fim em várias disciplinas que participam do projeto e da construção.

Você pode pensar no BIM como um casamento entre o processo de trabalho e a tecnologia que cria um canal de comunicação para impulsionar um projeto de forma eficiente e colaborativa.

BIM VS CAD – Qual usar?

O CAD é normalmente usado para projetos industriais de montagens mecânicas e elétricas de aviões a iPhones – enquanto o BIM é usado exclusivamente no projeto e construção de prédios comerciais, como aeroportos, torres de escritórios ou escolas e tem se tornado cada vez mais o novo padrão da indústria.

Esses arquivos também incluem características importantes para permitir a detecção de colisão virtual e a descoberta de problemas relacionados à construção antes do início do terreno.

O que achou do conteúdo? Qual dos dois é mais útil para você? Deixe nos comentários a sua opinião.