Você conhece muitas curiosidades sobre carros que podem ser úteis? É fato que existe muito a saber sobre automóveis, mas nem todas as triviais têm impacto no seu dia a dia. Algumas delas são só curiosas para poder contar em uma festa ou encontro em família. Já outras, no entanto, são muito importantes e podem ajudar quando você precisar em algum momento da sua vida.

Se você quer saber algumas boas curiosidades sobre carros que podem ser úteis, siga a leitura do artigo abaixo e confira 7 delas!

1. A pintura consome quase metade do tempo de produção de um carro

Você sabe quanto tempo leva para produzir um automóvel? Em uma linha de montagem de fábrica, o tempo médio é de 24 horas, dependendo do tipo do veículo e outros fatores.

É claro que isso não significa que uma fábrica faça somente um carro por dia, mas considerando o tempo de produção de cada uma das suas peças, tudo no total leva 24 horas. A montagem, no entanto, leva menos tempo.

Um dos itens que leva mais tempo para ser feito é a pintura automotiva. No geral, são gastas 10 horas para cuidar dessa parte do projeto de fabricação de um automóvel.

2. Um pneu bem cuidado pode durar entre 2,5 a 3 anos

Você sabia que, em média, um motorista brasileiro anda ao redor de 20 mil quilômetros por ano com o seu automóvel? Essa é a média considerada normal para um automóvel no país. É essa estimativa, também, que é levada em consideração para calcular a durabilidade de vários itens de um carro.

Por exemplo, com essa média de rodagem anual e sabendo quantos km roda um pneu, podemos deduzir que, em média, um pneu bem cuidado pode durar de 2,5 a 3 anos em um carro.

Isso porque um bom pneu, bem cuidado pelo motorista, roda facilmente entre 50 a 60 mil quilômetros.

3. Um poeta foi o primeiro envolvido em acidente de trânsito no Brasil

Segundo uma estimativa do IBGE, o Brasil tem ao redor de 193 milhões de acidentes de trânsito por ano. O país, por causa desse número, está no Top 5 na lista de países com mais acidentes de trânsito.

Mas você sabe quem foi o primeiro motorista a sofrer um acidente de trânsito no país? Foi o poeta Olavo Bilac. Ele teve um dos primeiros carros no Brasil e acabou batendo em uma árvore no Rio de Janeiro, sendo o primeiro acidente de carro registrado no país. No entanto, ele não sofreu nada sério com essa colisão e o veículo ficou com alguns danos leves.

4. A água a ser usada no radiador não pode ser da torneira

Você com certeza sabe que é necessário colocar água no radiador do seu automóvel para poder resfriar o motor e outros sistemas, correto? No entanto, sabia que não pode usar qualquer água para isso?

Pois é! A água da torneira ou de outras fontes não tratadas costuma ter minerais, como o calcário, que podem causar danos sérios ao carro. Por esse motivo, é essencial usar uma água própria para o automóvel, que não contenha esses minerais.

5. A cor preta é uma das mais comuns em carros

Uma das cores de automóveis mais comuns é a preta. E existe uma explicação histórica muito simples para isso, sabia? A “culpa” disso é da Ford. A empresa americana foi uma das mais importantes para o mercado automotivo pois inventou a linha de produção e criou o sistema que permitiu produzir muitos carros de uma vez.

Na época, a Ford só fazia carros pretos por uma questão muito simples: economia. A escolha pela tinta aconteceu porque o pigmento preto era mais barato e secava mais rápido, agilizando a produção. No entanto, há um risco nisso, e veremos qual é no próximo item.

6. Carros pretos podem ser até 9 graus mais quentes

Um estudo da Quatro Rodas constatou que a cor do automóvel pode fazer com que ele fique até 9ºC mais quente. Na pesquisa, a revista pegou dois automóveis exatamente iguais (só que um preto e o outro branco) e os deixaram no sol na mesma posição. O resultado mostrou que o carro preto teve uma temperatura 9ºC acima do que o branco.

7. Por que os motores são medidos em relação à força dos cavalos?

Se você entrar em uma concessionária para escolher um carro, o vendedor provavelmente dirá algo como: “Esse modelo tem um motor com 100 cavalos de potência”. Mas o que esses “cavalos de potência” significam? A medida compara a força de tração de um cavalo? Na verdade, não é bem isso, embora a origem venha daí.

O fato é que “cavalo” é o termo usado para poder medir a potência de um motor, mas ele não se compara com um cavalo de verdade. Quem fez isso pela primeira vez foi o inventor escocês James Watt. Ele criava motores a vapor no Século XVIII e precisa explicar a força dos motores para as pessoas. Por isso, ele começou a usar a metáfora dos cavalos e o termo acabou pegando. No Brasil, um cavalo é a potência necessária para levantar 75 quilos à altura de 1 metro em apenas 1 segundo.

Pronto! Agora que você já conhece algumas curiosidades sobre carros que poderão  ser úteis, pode usar esse conhecimento no seu dia a dia para as mais diversas situações, desde conversar com os seus amigos no bar, até resolver algum problema específico para no seu automóvel. Gostou do conteúdo? Então compartilhe essa lista em suas redes sociais para que seus amigos também conheçam essas curiosidades!