Com vitória de Arthur Lira, Bolsonaro retoma a fala em redução de pena policial e arma

Mentes Blindadas no Google News

Com a vitória de Arthur Lira do PP de Alagoas para chefiar a Câmara o presidente Jair Bolsonaro tomou suas falas relacionadas a flexibilização para os brasileiros adquirir armas, entre outros assuntos retomados estão a isenção de policiais e militares da responsabilidades no caso de mortes em confronto, o chamado “excludente de ilicitude”.

Estes dois temas sempre estiveram em evidencia no governo Bolsonaro apesar de que por falta de apoio no congresso o presidente não ter conseguido emplacar essas pautas no começo do seu mandato em 2019.

Com a troca do poder de Rodrigo Maia para Arthur Lira cujo qual apoia e é apoiado por Bolsonaro, o presidente renova suas forças e ao que tudo indicar voltando assim a falar nesses assuntos.

Nesta quinta-feira,04, em Cascavel, no Paraná, Bolsonaro deu sinais de que retomará o empenho pela aprovação do excludente de ilicitude. Segundo ele, policiais e militares têm que ter tranquilidade no “cumprimento da missão”.

Em outra declaração fazendo referencia aos agentes de segurança publica, Bolsonaro disse, “Se ele está armado na rua, é porque colocamos as armas nas mãos deles. Após o cumprimento da missão, ele não pode receber visita de um oficial de Justiça e começar a responder um inquérito”.

Mentes Blindadas no Google News