Curta e Compartilhe!

Notícias

Jornalista Marcio Gomes deixa a Globo e vai para CNN Brasil

Publicado

on

Jornalista Marcio Gomes deixa a Globo e vai para CNN Brasil

Principal substituto na apresentação de vários telejornais, o jornalista Márcio Gomes deixou a Globo após 21 anos de casa para trabalhar na CNN Brasil. A novidade foi anunciada pelo canal de notícias na manhã desta segunda-feira (19).

Depois de 24 anos no ar na Rede Globo, o apresentador chega para ser o principal nome da expansão de operações da CNN no país, um projeto inovador que será anunciado ao mercado nas próximas semanas, reforçando o caráter multiplataforma da empresa no Brasil.

Prestes a completar 50 anos de idade, Márcio Gomes formou-se em Jornalismo, em 1992, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. Apesar de ter nascido e estudado na capital fluminense, ele começou a carreira na TV Globo em São Paulo.

Em duas décadas de empresa, foi repórter, âncora do canal de notícias do grupo, apresentador de programas nacionais e correspondente internacional em Tóquio, no Japão.

Márcio Gomes deixa a TV Globo como um dos poucos jornalistas que já apresentou todos os telejornais diários da emissora: ‘Jornal Nacional’, ‘Bom Dia Brasil’, as duas edições locais de São Paulo e Rio, ‘Jornal Hoje’ e ‘Jornal da Globo’.

O jornalista é considerado um dos maiores destaques da TV pelo seu desempenho na cobertura da pandemia da Covid-19.

“Márcio Gomes é um dos principais nomes da TV e chega para somar ao nosso elenco de grandes talentos. É um profissional completo, de alto gabarito. Além de ser conhecido por sua correção e caráter, é muito querido e respeitado pelo público de todo o Brasil. A partir de agora, ele estará todos os dias no ar e como protagonista de mais um projeto de inovação do nosso canal”, afirma Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN Brasil.

Meio Ambiente

Brasil – Nível dos reservatórios devem continuar baixo nos próximos dias

Publicado

on


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Relatório elaborado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta que todas as regiões do Brasil estão com os níveis dos reservatórios abaixo da média histórica. De acordo com a instituição, as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste se encontram em situação mais crítica.

A projeção é de que o Sudeste e o Centro-Oeste brasileiros terminem o mês de julho com os reservatórios apenas 26% da capacidade. Para a região Sul, a previsão é de que reservatórios fiquem com 45% da capacidade. O Nordeste, por sua vez, deve terminar o mês com 53% da capacidade, enquanto o Norte com 80%.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a crise hídrica não ocorre somente no Brasil, e que se trata de um processo de mudança climática. Ele pontuou, ainda, que o quadro não ocorre em todo o país, mas concentrada particularmente na região Centro-Oeste e no Sudeste.

A estimativa é de que o volume de chuvas do Brasil, em 2021, seja o menor dos últimos 90 anos. Inclusive, o governo iniciou uma campanha para o consumo consciente de água e luz. No entanto, a possibilidade de racionamento foi descartada.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES