Para que você compreenda o que é a indústria 4.0, é necessário que voltemos um pouco na história e alguns fatos e significados importantes sejam relembrados.

Em primeiro lugar, o significado de manufatura deve ser conhecido, só assim você compreenderá a evolução que envolve essa palavra.

Manufatura, segundo o dicionário e de forma sintetizada, é um sistema de fabricação de grande quantidade de produtos em série. Esse processo pode ser feito apenas com as mãos ou com a utilização de máquinas.

Entenda também, que as fases da revolução industrial são marcadas pelos avanços tecnológicos, surgimento de novas máquinas e indústrias, e aumento na capacidade de produção.

Antes da I Revolução Industrial, o processo de manufatura era feito à mão, os artesãos reuniam-se no ambiente de trabalho, e todos conheciam o processo por completo da produção de um produto.

A chegada da I Revolução Industrial, foi marcada pelo grande desenvolvimento tecnológico iniciado na Europa e posteriormente no mundo inteiro. As máquinas levaram os trabalhadores para dentro das fábricas e o processo de produção começou a ser mais rápido e em grande escala. Além disso, como consequência do aumento da produção os lucros também aumentaram.

Logo mais, a metade do século XIX foi marcado pela II Revolução Industrial, época que foi representada pela substituição do ferro, carvão e energia a vapor por aço, eletricidade e petróleo. Com isso, novas máquinas surgiram, sendo estas mais eficientes e com maior capacidade de produção e automatização.

Após a segunda guerra mundial, em meados do século XX, teve início a terceira revolução industrial, ou também conhecida como revolução técnico-científica informacional.

Nesse momento da história o destaque foi dado a robótica, informática, eletrônica e telecomunicações.

Os estudos feitos nessas áreas trouxeram grandes mudanças ao sistema de produção das fábricas. A tecnologia considerada de ponta da época trouxe a possibilidade de novas máquinas e softwares associados ao sistema de internet.

Essa fase da revolução industrial ainda é vivida nos dias atuais, e tem grande influência sobre como vivemos hoje.

Tenha em mente que as fases nunca tiveram um início e um fim, elas são determinadas apenas para fins didáticos, todas elas são interligadas e uma tem influência na outra.

Após citadas as três fases, chegamos a que muitos já consideram como a IV Revolução Industrial ou mais conhecida como Indústria 4.0.

Essa fase, assim como as anteriores, é marcada pelo desenvolvimento e aperfeiçoamento das máquinas no ramo da manufatura.

Como você leu, a robótica apareceu na terceira fase da revolução, e agora, na indústria 4.0, ela sofre um enorme avanço na sua tecnologia, permitindo que robôs desempenhem funções cada vez mais complexas.

Funções essas que antes não imaginávamos que uma máquina seria capaz de fazer, que hoje não só conseguem, mas superam a capacidade dos seres humanos.

A base da indústria 4.0 consiste na conexão em rede de sistemas físicos, ambientes e máquinas através de dispositivos eletrônicos que permitem a coleta e troca de dados.

Na indústria 4.0, as máquinas possuem uma grande conexão com tecnologias como inteligência artificial, data science, big data e machine learning. Por essa razão, elas têm a capacidade de coletar um enorme volume de dados, analisá-los para identificar padrões, e oferecer a oportunidade aos fabricantes de otimizarem suas operações e torná-las mais rápidas, econômicas e autônomas.

Hoje no Brasil, a realidade da indústria 4.0 tem vindo à tona para as empresas, fazendo que clientes estejam cada vez mais exigentes e novos modelos de negócio sejam criados. Por essa razão, daqui alguns anos, os primeiros que se aprimorarem certamente serão referência para os demais.