Veja como aprender mais sobre:

Pandemias do passado

Já houve na história da humanidade pelo menos outras 5 pandemias registradas: peste bubônica   XIV,  varíola (1977), cólera (1817),  gripe espanhola (1918), gripe suína (2009). A humanidade já passou por épocas de isolamento social , contudo, tendo em vista que a sociedade não possuía todos os recursos tecnológicos que temos hoje para auxiliar na saúde e na comunicação, é de se pensar em como foram as reações às pandemias passadas.

O artigo trás exemplos de produções feitas durante isolamento social para mostrar que é possível manter se ativo em tempos difíceis, basta vontade e inspiração, além de dicas práticas de alternativas positivas para 2020.

Exemplos históricos

Provavelmente você já ouviu falar em William Shakespeare, o dramaturgo viveu no século XVII enquanto a Inglaterra sofria com diversos surtos de peste bubônica.

Aglomerações não eram possíveis na época, afetando o trabalho de Shakespeare nos teatros. Impossibilitado de fazer novas apresentações, e com tempo sobrando, Shakespeare escreveu a peça Rei Lear, que possui grande influência da pandemia.

Outro exemplo marcante de obra de arte produzida durante o isolamento é o Autorretrato com a Gripe Espanhola de Munch, pintor de O Grito. Munch foi vítima da doença, mas felizmente sobreviveu à infecção, o que resultou nessa belíssima e intrigante pintura:

Como aproveitar melhor o tempo

No futuro, quem sabe não estaremos comentando sobre obras artísticas criadas durante a pandemia de coronavirus. Devemos, então, aproveitar o tempo de isolamento social para pôr a mão na massa, refletir, fazer cursos online, descobrir habilidades.

Assim, desenvolvemos ideias de como você pode substituir atividades rotineiras da vida social.

Alternativas para o isolamento social

Tradicional: ir até a academia para fazer exercícios.

Isolamento Social:

  • Fazer aulas de atividade física no Youtube, Instagram e outras plataformas.
  • Caminhar no bairro

Tradicional: visitar amigos e família.

Isolamento Social:

  • Ligar virtualmente – áudio, vídeo, mensagem;
  • Enviar e-mails;
  • Fazer um presente a mão para um amigo.

Tradicional: ir em lugares com muita gente.

Isolamento Social:

  • Participar de eventos virtuais tais como: tours virtuais de museus virtuais de museus e parques ou shows ao vivo;
  • Fazer cursos e assistir a palestras online.

Tradicional: participar de grupos ou atividades sociais.

Isolamento Social:

  • Escrever cartas para pacientes, clínicas e hospitais;
  • Escreva mensagens de esperança na janela ou na calçada.
  • Doar para uma instituição que você valoriza;
  • Praticar técnicas de mindfulness, meditação e yoga.

Tradicional: ir a cinemas, teatros, eventos esportivos.

Isolamento Social:

  • Assistir a um filme ou série que você queria ver faz tempo;
  • Rever os grandes lances de uma temporada passada ou um jogo específico de um esporte que te emociona.

Sem dúvida o contato e a presença fazem diferença em nosso cotidiano, mas se Shakespeare e Munch conseguiram seguir adiante sem os recursos que temos hoje, também podemos enfrentar os desafios atuais. Talvez, se inspirando nestes artistas e nas dicas que recomendamos, você possa reagir melhor ao distanciamento social. Por meio de plataformas e redes sociais, conseguimos fazer muitas atividades a distância e aprender coisas novas: exercícios físicos, aulas expositivas, tutoriais, palestras.

Ainda que nos encontremos em uma situação mundial triste e tensa, somos seres racionais inovadores, por isso devemos nos adaptar a mudanças procurando desenvolver ou aprimorar nossas habilidades. Quem sabe a próxima obra prima não está sendo desenvolvida por aí?