Ex-ministro da Educação Abraham Weintraub é reeleito diretor-executivo do Banco Mundial
Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-ministro da Educação e atual diretor-executivo do Banco Mundial, Abraham Weintraub, teve o seu mandato renovado na entidade, o Banco Mundial anunciou a reeleição de Weintraub na ultima sexta-feira, 30.

Neste novo mandato que começa neste domingo, 1, vale lembrar que o mandato anterior que Weintraub ocupava era como substituto, e com sua reeleição ele será o representante de Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

Weintraub deixou o cargo de ministro no mês de junho deste ano, e diz ter recebido um convite, referendado por Bolsonaro, para ser o diretor representante do Brasil e de outros oito países no Banco Mundial. O salário anual previsto é de US$ 258.570, o equivalente hoje a R$ 115,8 mil por mês sem décimo terceiro, ou mais de três vezes o salário atual do ministro, de R$ 31 mil.

Em junho, quando a indicação veio a público, a associação de funcionários do Banco Mundial chegou a emitir uma carta aberta ao comitê de ética da instituição pedindo que a nomeação fosse suspensa.