Ainda há muitas incertezas sobre o assunto, mas alguns destinos já planejam retomar o turismo, embora com restrições

As viagens estão entre as primeiras atividades mais prejudicadas por conta das medidas preventivas para conter o novo coronavírus. Para desespero das empresas de Turismo e companhias de transporte, as excursões devem estar entre as últimas a voltarem ao normal.

Quem gosta de viajar não para de perguntar para as empresas, como  a Auto Viação 1001, quando vai ser possível voltar a fazer isso. O problema é que essa resposta ainda não pode ser dada com precisão, especialmente, porque o número de casos da doença ainda está crescendo no Brasil.

Em todo o mundo, a maior parte das cidades ainda está adotando várias medidas restritivas, como fechamento do comércio e atrações turísticas. Mesmo onde há poucos casos, a principal recomendação ainda é evitar aglomerações, o que inviabiliza muitos passeios.

Por isso, mesmo que seja possível chegar ao seu destino, pode não ser uma boa ideia viajar nesse momento. Afinal, não adianta ir a um lugar e não ter condições de aproveitar o que ele oferece de melhor.

Ofertas e promoções

Para não paralisarem suas atividades, muitas empresas e companhias de transportes estão vendendo vouchers com passagens, hospedagem e passeios, para serem utilizados quando a pandemia passar. Mas, será que eles valem a pena? Depende.

É preciso levar em consideração que as previsões podem ser incertas, por isso é mais recomendado comprar bilhetes que tenham um prazo de validade mais longo e ofereçam flexibilidade para remarcação.

Muitos especialistas têm sinalizado que dois anos é um prazo razoável, especialmente, se o destino for fora do país. Ninguém sabe ainda como vão ficar as regras para imigração, já que as decisões de abertura e fechamento de fronteiras ficam a cargo de cada governo.

Quando falamos de um futuro não tão próximo, o viajante também tem que levar em conta as suas reservas financeiras e as previsões de folga ou férias. Afinal, pode ser que, em dois anos, a pessoa nem esteja mais no mesmo emprego ou mantenha os planos. Por isso, cada caso é uma caso.

Locais que já estão reabrindo

Apesar de as autoridades ainda não considerarem seguro, muitos destinos turísticos, como a Serra Gaúcha, estão reabrindo seus hotéis, restaurantes e até parques. Por lá, um decreto estadual autorizou o distanciamento controlado e regulações municipais liberaram as reaberturas.

Mesmo funcionando com restrições, como uso de máscara, limite de pessoas e termômetro de infravermelho, os especialistas afirmam que ainda é precipitado viajar neste momento.

Ainda que os casos no local estejam relativamente controlados e haja vagas nos hospitais, viajantes podem trazer o vírus novamente. Por isso, apesar da pressa dos viajantes e empresários da área, estamos falando de uma decisão arriscada.

Mudanças no jeito de viajar

Há quem diga que o mundo nunca mais será o mesmo. No que diz respeito às viagens, essa parece ser uma verdade. Novas práticas para o turismo já estão sendo discutidas em vários países e elas podem estar vindo para ficar, sendo mantidas mesmo quando a pandemia passar.

Entre essas mudanças, está o chamado passaporte biológico e a testagem de passageiros no embarque e no desembarque. Além do mais, os eventos e as visitas virtuais, que estão em alta agora, podem cair no gosto de muitos turistas, que vão preferir curtir algumas atrações sem sair de casa.

Espera pela vacina

Essa também é uma resposta que ninguém tem certeza, mas é bem provável que as viagens só poderão voltar ao normal quando a ameaça do novo coronavírus for embora de vez. Isso só deve acontecer quando toda a população estiver vacinada.

A boa notícia é que já há várias pesquisas em fase avançada e todo o processo deve correr da maneira mais rápida possível, já que o mundo todo está nessa expectativa. Apesar disso, o prazo de testes para garantir que uma vacina seja eficaz e segura  é estimado em, pelo menos, um ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.