Curta e Compartilhe!

Conhecimento

Como evitar a contaminação por coronavírus dentro do carro?

Publicado

on

Higienização de superfícies internas e das mãos dos passageiros é uma medida importante para evitar a propagação do vírus.

A pandemia do coronavírus alterou a rotina de todo o mundo e obrigou as pessoas a reforçarem seus hábitos higiênicos. Agora, para impedir a propagação do vírus, a recomendação dos órgãos de saúde é não sair de casa, usar máscaras, lavar as mãos regularmente, com sabão, e passar álcool em gel.

Outra mudança notável é que, agora, tornou-se obrigatório limpar as compras, usando panos umedecidos em álcool, assim como a chave de casa, os sapatos e outros itens. Essa limpeza também deve incluir o seu veículo, uma vez que ele se expõe ao vírus quando deixa a garagem.

A transmissão dentro de um automóvel pode acontecer se a pessoa tiver contato com uma superfície contaminada e colocar a mão no rosto depois. Isso possibilita que o vírus tenha acesso às vias respiratórias. Desta forma, torna-se obrigatório uma limpeza do carro, sobretudo para quem utiliza o veículo para trabalhar.

Cuidados necessários

Ao limpar as superfícies feitas de plástico da cabine do carro, não é recomendado o uso do álcool 70%, utilizado para higienizar as compras. Isso porque o produto pode danificá-las, deixando-as com um aspecto esbranquiçado. Os limpadores multiuso nessas situações pode ser o suficiente para contornar a ameaça.

É preciso de lembrar de higienizar todas as partes que as mãos costumam ter contato. Isso inclui o volante, a manopla da marcha, o painel frontal, o freio de estacionamento e as maçanetas do carro — tanto a parte interna, quanto a externa. Não esqueça de limpar, de forma regular, os tapetes, os pedais de freio, o acelerador e o câmbio.

Higienizar os bancos também é importante. O estofamento de couro pode ser limpo com um detergente neutro que seja pouco abrasivo. Já bancos de tecido podem ser limpos com sabão neutro aplicado em um pano úmido, desde que se tome cuidado para não encharcá-lo.

Uma forma de reduzir a sujeira no interior do carro é limpá-lo usando um aspirador de pó, que irá retirar o excesso acumulado, principalmente, a poeira. Um uso semanal do equipamento, combinado com outras práticas de limpeza, deve ser o suficiente para manter o carro limpo.

Circulação do ar

O vírus é facilmente transmitido pelo ar, de modo que, se houver duas ou mais pessoas dentro de um carro, há grandes chances de contágio. Por isso, a recomendação é manter as janelas abertas, fazendo com que haja a troca com o ar de fora do carro e impedindo que os passageiros fiquem em um ambiente confinado.

Evitar utilizar o ar-condicionado também é recomendado, já que este sistema é propício para a multiplicação de bactérias e vírus. Uma vez acionado, ele pode espalhar essas ameaças para dentro do carro, oferecendo perigo aos passageiros.

Higienização das mãos dos passageiros

Usar álcool em gel para limpar as mãos também deve ser uma prática utilizada dentro dos veículos. Para aqueles que trabalham em aplicativos de transporte de passageiros, a recomendação dos especialistas é disponibilizar um frasco de álcool em gel 70% para que a higienização das mãos seja possível.

Além disso, disponibilizar outros itens que podem auxiliar a proteção da boca e do nariz, como lenços e toalhas descartáveis, é uma prática sugerida. O uso de máscaras dentro dos veículos é outra medida que ajuda a evitar a disseminação do vírus.

Assim como em locais públicos, não é aconselhável a aglomeração de pessoas em um espaço pequeno, como o carro. As medidas de higiene são recomendadas para diminuir as chances de eventuais transmissões do vírus. Assim, se possível, aconselha-se que 4 ou 5 passageiros não estejam juntos em uma única viagem.

Comentar

Comente a notícia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conhecimento

Descubra como reconhecer a dependência emocional nas relações

Para ajudar você, ou outra pessoa que esteja passando por isso, citaremos tudo sobre como reconhecer a dependência emocional nas relações, e o que fazer para evitar isso.

Publicado

on

Descubra como reconhecer a dependência emocional nas relações

Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Muitas vezes de forma involuntária, a dependência emocional nas relações é algo que ocorre bastante e você pode estar passando por isso.

Dessa forma, é muito comum a seguinte frase: “o que eu vou fazer sem determinada pessoa”? uma vez que sua rotina e você se adaptou a ela.

Ou seja, como o próprio nome já disse, você se torna dependente emocionalmente daquela pessoa, devido à relação que vocês possuem.

No entanto, além da famosa frase, existem algumas outras coisas que podem mostrar a dependência emocional em todas as relações.

E, devido nem sempre temos aquela pessoa no cotidiano, acaba sendo algo que faz mal, onde você precisa reconhecer isso e buscar ajuda.

Portanto, para ajudar você, ou outra pessoa que esteja passando por isso, citaremos tudo sobre como reconhecer a dependência emocional nas relações, e o que fazer para evitar isso.

Como reconhecer a dependência emocional nas relações?

Antes de qualquer coisa, você precisa saber que a dependência emocional não se resume apenas a relações amorosas.

Nesse sentido, diferente do que muitos pensam, você pode ter esse problema de dependência em diversos tipos de casos e relações.

Sendo assim, confira como reconhecer essa dependência totalmente emocional, nas principais relações:

Relacionamentos amorosos

Por mais que ele não seja o único, os relacionamentos amorosos ainda são os principais causadores da dependência emocional.

Dessa forma, você pode perceber essa dependência, quando no relacionamento já não existe mais aquele prazer, ocorrendo:

  • Brigas
  • Xingamentos
  • Discordâncias
  • E dentre outras coisas

No entanto, mesmo com tudo isso, você não consegue largar o relacionamento, com medo principalmente de ficar sozinho.

Ou seja, basicamente, a pessoa se tornou sua rotina, e mesmo com todos os problemas você não consegue acabar com o ciclo amoroso.

Isso também é um dos principais geradores de alcoolismo e depressão, sendo às vezes necessário até mesmo a procura de uma clínica de reabilitação para alcoólatras.

Relações entre parentes

Depois das relações de dependência emocional com parentes, uma outra relação que pode envolver bastante a parte emocional, é entre parentes.

Nesse sentido, isso acontece muito principalmente entre pais e filhos, onde alguns não conseguem aceitar que o filho tenha a sua individualidade.

Desse modo, pode acontecer de ocorrer aquela relação sufocante, onde muitos pais chegam a usar chantagem emocional, para impedir que os seus filhos sigam a vida.

Além disso, você também vai ver que isso ocorre com os filhos, onde muitos, devido a relação parental, não conseguem seguir o próprio rumo.

Sendo assim, mesmo que seja necessário seguir a sua própria vida, ocorre aquele medo de não conseguir viver separados dos pais e dentre outras coisas.

Portanto, se você faz esse tipo de coisa, ou sofre com alguma delas, certamente estamos falando de uma grande dependência emocional.

Amizade

Por fim, mas também uma das dependências emocionais bem presentes, são as amizades.

Atualmente, você pode notar que muito é usado o termo de amizade tóxica, que basicamente são pessoas que podem acabar tirando o seu bem-estar.

Dessa forma, você pode reconhecer a dependência emocional, principalmente em casos de ciúmes extremos, a ponto de o seu amigo (a), não permitir que você tenha outras pessoas em seu ciclo.

No entanto, devido a amizade, principalmente se for de muito tempo, acaba ocorrendo aquele medo de uma conversa.

Ou, até mesmo chegar a terminar o ciclo de amizade com aquela pessoa.

Então, acaba preferindo se magoar, do que tomar uma ação, principalmente com medo de não conseguir adquirir outras amizades.

O que fazer para evitar a dependência emocional?

Infelizmente, essa dependência é algo que de toda forma acaba seguindo grande parte das pessoas.

Dessa forma, acaba sendo algo comum, muitas vezes inevitável, principalmente quando o contato é a muito tempo.

Logo, para essa dependência, o que você pode procurar a ajuda de uma pessoa próxima e confiável, para trazer outro ponto de vista.

Até porque, muitas das vezes, você pode achar que é coisa da sua cabeça, e assim acabar seguindo devido a dependência emocional.

No entanto, muitas das vezes apenas isso pode não ser o suficiente para tratar esse problema, sendo essencial um acompanhamento psicológico.

Além disso, você precisa saber que a dependência causada por emoções pode trazer outros problemas, como alcoolismo, depressão, ansiedade, entre outros.

Assim, caso também for necessário, o ideal é buscar uma clínica de recuperação para dependentes químicos.

Portanto, não leve esse problema como algo normal, uma vez que isso pode acabar com o seu psicológico, tornando sua vida um verdadeiro caos.

O ideal é que você procure sempre algo que lhe deixe saudável, e que vai lhe trazer felicidade.

Considerações finais

Se você queria saber como reconhecer a dependência emocional, certamente esse artigo abriu muito a sua mente.

Então, se você tem casos próximos, ou até mesmo si próprio esteja passando por essa situação, procure ajuda imediatamente.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES