Ministro da Saúde - Eduardo Pazuello na mira do MBL e de Kim Kataguiri

O Movimento Brasil Livre (MBL) juntamente com o deputado federal Kim Kataguiri impetraram uma ação popular na Justiça Federal contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

O advogado do MBL Rubens Alberto Gatti Nunes afirma que parte da verba emergencial que era destinada ao combate da pandemia do novo coronavirus foi entregue para entidades que não necessariamente trabalham com o tratamento da doença.

A manifestação cita as duas portarias editadas em maio deste ano, que permitiu transferência de R$ 2 bilhões para hospitais filantrópicos que complementam o Sistema Único de Saúde (SUS).

“No entanto, como amplamente divulgado pela imprensa, grande parte da verba emergencial foi destinada para entidades que não tratam a doença”, afirma Nunes.

Na petição, o advogado apresenta exemplos de repasse como o de R$ R$ 722 mil a uma federação espírita em Curitiba (PR), que informou ter repassado o valor a um hospital psiquiátrico.

O MBL e o deputado Kim não estipularam nenhum valor, mas exigem que Eduardo Pazuello arque com os prejuízos sofridos pela União em decorrência da distribuição incorreta dos fundos destinados para o apoio ao combate do covid-19.

Mentes Blindadas no Google News