Curta e Compartilhe!

Notícias

Premiê da Itália prevê vacina para dezembro contrariando conselhos

Publicado

on

Premiê da Itália contraria conselho e prevê vacina para dezembro

O premiê da Itália, Giuseppe Conte, afirmou nesta terça-feira (20) que as primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford estará disponível no início de dezembro.

A declaração está em linha com previsões feitas por outros ministros recentemente, mas contraria órgãos científicos do governo, que projetam o começo da vacinação apenas para a primavera europeia, entre março e junho.

“Se as últimas fases de preparação da vacina de Oxford, da IRBM e da AstraZeneca forem concluídas nas próximas semanas, as primeiras doses estarão disponíveis no início de dezembro”, disse Conte durante o lançamento de um livro em Roma.

Segundo o premiê, o primeiro lote deve conter cerca de 3 milhões de doses. “Mas acho que, para controlar completamente a pandemia, precisaremos esperar a próxima primavera”, acrescentou.

Na última segunda-feira (19), o presidente do Conselho Superior da Saúde (CSS), Franco Locatelli, havia dito que, “de forma realista”, a vacinação contra o novo coronavírus poderia começar “nos primeiros meses da primavera”, em pessoas frágeis, forças de segurança e operadores sanitários – o CSS é o órgão científico do Ministério da Saúde.

A vacina de Oxford é uma das mais promissoras para conter a pandemia, e o projeto conta com a participação da empresa italiana Advent-IRBM, que fez as doses para as primeiras fases de testes. Já a AstraZeneca será responsável pela fabricação e distribuição em escala global.

A Comissão Europeia tem um acordo para comprar pelo menos 300 milhões de doses da vacina, com opção de adquirir outras 100 milhões. A candidata já está sob “revisão contínua” no bloco, primeira etapa necessária para o registro da medicação. (ANSA)

Meio Ambiente

Brasil – Nível dos reservatórios devem continuar baixo nos próximos dias

Publicado

on


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Relatório elaborado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta que todas as regiões do Brasil estão com os níveis dos reservatórios abaixo da média histórica. De acordo com a instituição, as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste se encontram em situação mais crítica.

A projeção é de que o Sudeste e o Centro-Oeste brasileiros terminem o mês de julho com os reservatórios apenas 26% da capacidade. Para a região Sul, a previsão é de que reservatórios fiquem com 45% da capacidade. O Nordeste, por sua vez, deve terminar o mês com 53% da capacidade, enquanto o Norte com 80%.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a crise hídrica não ocorre somente no Brasil, e que se trata de um processo de mudança climática. Ele pontuou, ainda, que o quadro não ocorre em todo o país, mas concentrada particularmente na região Centro-Oeste e no Sudeste.

A estimativa é de que o volume de chuvas do Brasil, em 2021, seja o menor dos últimos 90 anos. Inclusive, o governo iniciou uma campanha para o consumo consciente de água e luz. No entanto, a possibilidade de racionamento foi descartada.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES