Curta e Compartilhe!

Cidades

SEGURO VIAGEM: PARA ONDE OS BRASILEIROS PODEM VIAJAR AGORA?

Publicado

on

Enquanto a vacina da covid-19 não for liberada, o jeito é acompanhar as aberturas de fronteiras e aeroportos de alguns países antes de viajar.

Mas antes de embarcar em sua viagem, é preciso conferir todas as restrições sanitárias do país, incluindo a necessidade de adquirir seguro viagem, que é uma condição para aceitar turistas em determinados destinos.

E para te ajudar a escolher, trouxemos os países para turismo que abriram suas fronteiras para receber brasileiros.

Países europeus que estão aceitando brasileiros para turismo

Os destinos da Europa são os mais pedidos entre os brasileiros, e não era de se esperar, pois muitos locais são um verdadeiro espetáculo da natureza, com cidades históricas e arquitetônicas.

Se você curte uma praia e vinhos raros, seu destino é a Albânia, onde era considerada um dos destinos mais difíceis para realizar viagem na Europa.

Hoje, o país recebe brasileiros sem visto, assim como a Sérvia, mas prepare-se para o uso de máscaras em locais públicos.

A Macedônia do Norte também está liberada, porém com limitação de duas pessoas em espaço fechado.

Se você prefere países com belas estações de esqui, vai adorar conhecer Andorra, mas precisa ficar em quarentena por 14-15 dias. Assim como a Irlanda e países do Reino Unido.

Outras opções são Kosovo, Bósnia e Herzegovina, que necessitam de um teste para Covid-19 negativo emitido em até 48 horas.

Países da América Central, do Norte e Sul

As Ilhas e países independentes do Caribe Antígua e Barbuda e Dominica necessitam que os turistas façam o teste negativo e fiquem de quarentena.

Já a República Dominicana, você pode escolher o que fazer em Punta Cana, aproveitando as belezas naturais do Caribe em contato com o mar cor de turquesa. Porém, será necessário preencher uma Declaração de Saúde do Visitante.

Se você quiser ir para Bahamas, além do teste para covid-19, também é preciso preencher um formulário obrigatório e quarentena de 14 dias.

As mesmas exigências valem para Honduras, Bermudas, Equador e Colômbia, só que neste último caso, é obrigatório um cadastro no site de imigração do país.

Países como os Asiáticos, continente africano e Oceania abriram suas fronteiras

Nos países Asiáticos, como Armênia, será exigido quarentena de 14 dias e teste negativo para covid-19.

Em outros destinos como Camboja, o seguro saúde é obrigatório, incluindo todas as despesas médicas, pagamento inicial de taxas extras e se caso o voo esteja contaminado, é preciso que o turista fique em quarentena por 14 dias.

Uma boa notícia é que paraísos como as Maldivas, mesmo com resorts com capacidade reduzidas, estão recebendo turistas com base em teste PCR de Covid-19 e máscaras em locais públicos.

Viagem segura: Cuidados antes de embarcar para seu destino

Antes de embarcar na sua viagem, verifique todas as informações a respeito de cobertura mínima com despesas médicas, restrições sanitárias e preenchimento de formulários específicos.

Em alguns aeroportos, será aferida a temperatura e podem solicitar os documentos que comprovem a sua saúde em geral, sendo este um dos pontos que o coronavírus mudou nas viagens. Por isso, fique atento a todas as exigências, para assim realizar uma viagem segura e bem aproveitada.

Comentar

Comente a notícia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cidades

Após 17 anos foragido, ex-pistoleiro é preso suspeito de matar 4 pessoas

Publicado

on

Após 17 anos foragido ex-pistoleiro é preso suspeito de matar 4 pessoas

Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Um ex-pistoleiro foi preso em Sergipe suspeito de participar de uma chacina, em 2004, na fazenda do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. À época, quatro pessoas foram mortas. O ex-pistoleiro, investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, estava foragido há 17 anos.

De acordo com a Polícia Civil, haviam dois mandados de prisão decretados pela 1ª Vara Criminal de Várzea Grande contra Édio Gomes Júnior, sendo um deles por envolvimento na chacina, crime pelo qual responde a processo na Justiça.

O G1 tenta localizar a defesa de Édio.

O advogado de Arcanjo, Paulo Fabrini, disse que quando o crime ocorreu na fazenda, o ex-bricheiro estava preso no Uruguaio em sistema de isolamento e não tinha contato com ninguém.

“A fazenda estava arrendada para a administração de terceiros. João Arcanjo nunca foi indiciado e muito meno denunciado por este crime. Édio trabalhou com Arcanjo até 2002 como motorista da casa. Não existe o menor indício de participação de João Arcanjo neste crime”, explicou.

A prisão de Édio ocorreu na praia de Atalaia Nova, em Barra dos Coqueiros (SE), após troca de informações entre a DHPP e a Polícia Civil de Sergipe.

Segundo a polícia, o foragido estava morando no município há cerca de quatro anos e se apresentava com documentos falsos. Aos policiais, ele confessou que usava a documentação para fugir da polícia.

Ele foi encaminhado ao Cope e, após autorização judicial, será transferido para Mato Grosso.

Chacina

A chacina ocorreu em março de 2004, na fazenda São João, localizada às margens da BR-163, próxima ao Trevo do Lagarto, em Várzea Grande.

Durante as investigações, foram identificados oito envolvidos no crime, todos funcionários da propriedade do ex-bicheiro. Os suspeitos foram indiciados por homicídio qualificado – cometido por motivo fútil, uso de meio cruel e sem chance de defesa -, ocultação de cadáver e formação de quadrilha.

O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia à Justiça ainda em 2004.

As vítimas, Pedro Francisco da Silva, José Pereira de Almeida, Itamar Batista Barcelos e Areli Manoel de Oliveira foram mortas pelos funcionários da fazenda.

Segundo a polícia, uma vítima foi morta a tiros e três delas foram amarradas e torturadas, antes de serem mortas por afogamento.

As versões constam na reprodução da chacina, realizada pela Polícia Civil em maio de 2004 a pedido do Ministério Público, da qual participaram dois dos investigados. Os dois envolvidos confirmaram que as vítimas foram amarradas e jogadas no lago em que pescavam e que demoraram pelo menos 20 minutos para morrer.

Depois de mortas, as vítimas tiveram os corpos jogados em uma área à margem da estrada da localidade de Capão das Antas, em diferentes pontos, a fim de dificultar o trabalho investigativo da polícia.

O inquérito conduzido pela equipe do delegado Wylton Massao Ohara, à época, apurou que as quatro vítimas foram à fazenda para pescar em um dos tanques de peixe da propriedade, na manhã do sábado de 20 de março.

Conforme a investigação, os amigos teriam ido ao local na intenção de pescar para consumo de suas famílias, quando foram surpreendidos pelos seguranças da fazenda e mortos.

Ainda de acordo com a polícia, como os quatro não retornaram para casa, no dia seguinte, as famílias procuraram a polícia e teve início a busca pelas vítimas. Ainda no domingo, a Polícia Militar localizou as quatro bicicletas próximas à cerca da fazenda. Após diversas buscas, os corpos foram localizados em uma área fora da fazenda, onde foram jogados a fim de ocultar o crime e dificultar a investigação.

Conforme depoimentos prestados à DHPP durante as investigações, um dos funcionários confirmou que ele e outros dois seguranças da fazenda encontraram os quatro rapazes no final da tarde do sábado, pescando no tanque de piscicultura e atiraram contra as vítimas. Uma delas correu para o mato para se esconder, mas foi morta com um disparo no abdômen feito por um dos seguranças.

A polícia informou que as outras três vítimas foram rendidas e então o segurança, que foi preso em Sergipe, teria ligado para o gerente da fazenda dizendo que “três capivaras estavam presas e uma estava morta e que aguardavam a faca para arrancar o coro das que estavam vivas”.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES