Curta e Compartilhe!

Notícias

União Europeia compra 400 milhões de doses de vacina da J&J

Publicado

on

União Europeia compra 400 milhões de doses de vacina da J&J

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou nesta quarta-feira (21) que foi formalizado o contrato de compra de 400 milhões de doses da vacina candidata contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) desenvolvida pelo laboratório sueco Janssen, braço da Johnson & Johnson.

“Como o coronavírus está se espalhando rapidamente pela Europa, nós estamos garantindo doses de futuras vacinas para proteger os cidadãos. Hoje, nós assinamos o contrato com a J&J. Ele permitirá que os países europeus comprem 400 milhões de doses.

Esse é o terceiro contrato com uma empresa farmacêutica. Mais virão”, escreveu Von der Leyen em seu Twitter.

O anúncio de um acordo entre o bloco e a Johnson & Johnson tinha sido anunciado em 8 de outubro e, à época, a Comissão informou que o contrato permitia que os países-membros comprassem 200 milhões de doses e “ainda terão a possibilidade de comprar mais vacinas para outras 200 milhões de pessoas”. Além disso, os governos podem optar pela compra para sua população ou para doar para outros países mais pobres.

A vacina da J&J está na terceira fase de testes e usa um adenovírus que causa resfriados comuns combinado com a proteína Spyke para atacar o Sars-CoV-2. Há cerca de 10 dias, a empresa anunciou a suspensão temporária dos testes por conta de reações adversas graves em um dos voluntários e para avaliar se o problema está relacionado à imunização. Ao todo, cerca de 60 mil pessoas estão participando das testagens em diversos países do mundo, como Brasil e Estados Unidos.

Além do acordo com a multinacional, a União Europeia já fechou pacto semelhantes com o laboratório francês Sanofi e o grupo britânico GlaxoSmithKline (GSK), que prevê a compra de 300 milhões de doses, e com a Universidade de Oxford e o grupo AstraZeneca, com outras 400 milhões de doses. 

Meio Ambiente

Brasil – Nível dos reservatórios devem continuar baixo nos próximos dias

Publicado

on


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Relatório elaborado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta que todas as regiões do Brasil estão com os níveis dos reservatórios abaixo da média histórica. De acordo com a instituição, as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste se encontram em situação mais crítica.

A projeção é de que o Sudeste e o Centro-Oeste brasileiros terminem o mês de julho com os reservatórios apenas 26% da capacidade. Para a região Sul, a previsão é de que reservatórios fiquem com 45% da capacidade. O Nordeste, por sua vez, deve terminar o mês com 53% da capacidade, enquanto o Norte com 80%.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a crise hídrica não ocorre somente no Brasil, e que se trata de um processo de mudança climática. Ele pontuou, ainda, que o quadro não ocorre em todo o país, mas concentrada particularmente na região Centro-Oeste e no Sudeste.

A estimativa é de que o volume de chuvas do Brasil, em 2021, seja o menor dos últimos 90 anos. Inclusive, o governo iniciou uma campanha para o consumo consciente de água e luz. No entanto, a possibilidade de racionamento foi descartada.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES