Ministério Público do Trabalho e recomendações de proteção para o trabalho remoto

Desde o início da pandemia, muitas pessoas passaram a trabalhar de casa (trabalho remoto). E para garantir a proteção desses trabalhadores, o Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou uma nota técnica com 17 orientações destinadas a empresas, sindicatos e órgãos da Administração Pública. Quem explica mais sobre essa nota técnica do MPT é a coordenadora Nacional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades) do Ministério Público, Adriane Reis. Segundo ela, eles já estão na 18º Nota Técnica.

“Desde o início da pandemia o Ministério Público do Trabalho resolveu criar um grupo especial de trabalho reunindo todos os coordenadores nacionais, no qual pensamos em diversos aspectos do trabalho diante desse momento de crise”, esclarece Adriane, que é também procuradora regional do trabalho. Dentre essas orientações estão as pausas para descanso, regras sobre ergonomia, a capacitação necessária para o manejo desses equipamentos, o direito à desconexão e tudo o que é importante a pessoa que está em casa precisa saber. 

Na entrevista, a coordenadora chama a atenção também para se adequar o montante de serviço, principalmente, para aqueles trabalhadores que possuem criança pequena em casa. “A gente percebeu que isso gerava um estresse muito grande e o estresse prolongado acaba sendo fator de adoecimento mental. É uma medida de prevenção”, acrescenta a procuradora.