Curta e Compartilhe!

Notícias

Covid-19: mesmo com desaceleração Brasil ainda é o terceiro maior em casos

Publicado

on

A pandemia de coronavírus está em desaceleração no Brasil, mas o país ainda é o terceiro em número de casos e o segundo com a maior quantidade de mortes no mundo. A conclusão é do boletim epidemiológico semanal do Ministério da Saúde, com dados do dia 6 a 12 de setembro.

Nesta semana analisada, o Brasil teve 192.687 novos diagnósticos para a Covid-19, queda de 30% em relação à semana anterior. Até o dia 12, o país tinha 4.382.263 casos confirmados, atrás dos Estados Unidos, com mais de 6,5 milhões, e da Índia, com 5,1 milhões registros.

No mesmo período, o número de vidas perdidas foi 5.007, com redução de 13% na comparação com a semana anterior. No dia 12, o Brasil tinha 133.119 mortos pela doença, atrás dos Estados Unidos, com mais de 194 mil vítimas fatais.

O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Arnaldo Medeiros, participou de uma entrevista coletiva nessa quinta-feira. Ele foi cauteloso ao comentar os números e preferiu não fazer previsões para o próximo boletim.

A desaceleração da pandemia ocorreu nas cinco regiões do país. O boletim semanal mostra que o número de casos novos na semana de 6 a 12 de setembro ficou estável no Distrito Federal e em três estados: Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Piauí. Todos os outros estados registraram redução.

Já a quantidade de mortes naquela semana ficou estável no Rio Grande do Sul e aumentou em cinco estados: Minas Gerais, Pernambuco, Rondônia, Roraima e Sergipe. Nos demais estados e no Distrito Federal, houve redução do número de mortes na comparação com a semana anterior.

O boletim mostrou que, desde o começo da pandemia, 307 mil profissionais de saúde testaram positivo e 289 deles morreram no país por causa da Covid-19. Entre eles, 97 técnicos ou auxiliares de enfermagem, 58 médicos e 36 enfermeiros.

O secretário Arnaldo Medeiros destacou a importância dos profissionais que fazem do Sistema Único de Saúde brasileiro uma referência mundial.

Nessa quinta-feira, o país teve 36.303 novos casos da Covid-19 e 829 mortes causadas pela doença. Ao todo, 4,455 milhões pessoas tiveram diagnóstico positivo e 134.935 perderam a luta contra o coronavírus.

Meio Ambiente

Brasil – Nível dos reservatórios devem continuar baixo nos próximos dias

Publicado

on


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News

Relatório elaborado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta que todas as regiões do Brasil estão com os níveis dos reservatórios abaixo da média histórica. De acordo com a instituição, as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste se encontram em situação mais crítica.

A projeção é de que o Sudeste e o Centro-Oeste brasileiros terminem o mês de julho com os reservatórios apenas 26% da capacidade. Para a região Sul, a previsão é de que reservatórios fiquem com 45% da capacidade. O Nordeste, por sua vez, deve terminar o mês com 53% da capacidade, enquanto o Norte com 80%.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a crise hídrica não ocorre somente no Brasil, e que se trata de um processo de mudança climática. Ele pontuou, ainda, que o quadro não ocorre em todo o país, mas concentrada particularmente na região Centro-Oeste e no Sudeste.

A estimativa é de que o volume de chuvas do Brasil, em 2021, seja o menor dos últimos 90 anos. Inclusive, o governo iniciou uma campanha para o consumo consciente de água e luz. No entanto, a possibilidade de racionamento foi descartada.


Mentes Blindadas no Google News
Mentes Blindadas no Facebook News
Continuar lendo

TECNOLOGIA

CONHECIMENTO

NOTÍCIAS POPULARES